Histórias

História da Mariana e da Valentina

12/03/2010 às 10:01

Valentina E ela começa como a de tantas outras: na internet!
Vi as Blythes pela primeira vez quando fiz uma pesquisa sobre Fashion Dolls pra um trabalho da faculdade. Aparentemente estranhas e diferentes das usuais Barbie’s, me chamou atenção mas nada além disso. Era só o começo :8:. Depois de um tempo, lembrei delas, até postei no meu blog. Eu sabia o que todos sabiam: que eram caras, viciantes e só.

Quase um ano depois, me deparei com várias fotos de Blythes, comecei a procurar mais sobre elas no flickr, entender o mecanismo dos olhos, os moldes, modelos. Tá, aí eu já PRECISAVA de uma. Precisava mesmo, de ir dormir sonhando e acordar pensando. De sentir falta de algo que nunca se teve.
Mas nunca tive dinheiro sobrando, e o sonho parecia cada vez mais impossível. Mas peraí, lembrei de um dinheiro que eu tinha recebido num acerto de trabalho e estava lá, parado, triste e sozinho…
Decidido! Vou comprar uma Blythe!

Valentina O único problema é que o tal dinheiro não estava comigo e sim com meu namorado. Mas ele ia ficar sabendo de qualquer forma não é mesmo?!
Conversei com várias meninas e decidi adotar uma Adorable Aubrey nova com a Sammosa, barata e bonita. Liguei pro amor pedindo o $$, e ele:
Mas pra quê você precisa disso?
E eu: pra comprar uma COISA.
E ele: que coisa?
E eu: UMA BONECA! (#prontofalei!)

Ele ficou todo revoltado, dizendo que eu era louca, sem responsabilidade, que iria precisar desse dinheiro pra faculdade e blá blá blá “mas o dinheiro é teu você faz o que quiser“.
Para piorar a minha situação, ele entregou o dinheiro na minha casa, pra minha vó, entregando tudo, o motivo, valores, enfim… Mais uma guerra com ela e com minha mãe. Mandei um FM pra Sam desistindo da compra, chorei muito, mas não ia dar… Ia virar um motivo de brigas.

No outro dia as meninas do meu trabalho não se conformaram! Estavam acompanhando a minha “gestação” e foram taxativas: compra agora ou você vai se arrepender. E não é que elas tinham razão? Mas que cara eu tinha de pedir pra Sam reservar a menina pra mim de novo? Não dava… E pensei bem, a PDAA não era meu sonho de consumo, se fosse pra se jogar, queria que fosse de verdade, na mais desejada: uma Tailor Gibson, a francesinha costureira que ganhou meu coração. E a Craft Ale tinha uma em perfeito estado pra adoção. Agora era minha.

Valentina Até a Valentina chegar em casa foi um sufoco: tive enjôos, tontura, fraqueza. Cheguei a fazer um teste de gravidez porque os sintomas ficavam cada dia mais fortes. Mas foi só ela chegar que tudo acabou! Ou melhor, acabou de começar!

Ela parecia mais pesada, mais cabeçuda, mais grande, mais linda! A felicidade tomou conta, todos amaram, minha vó ficou emocionada até. Um pedacinho de plástico que enche a vida da gente de surpresas. Com o tempo, Valentina foi tomando forma, personalidade e vida. Sim, vida!
Me trouxe amizades verdadeiras, de perto e de longe. Resgatou uma vontade de fotografar, de costurar, de viajar… Hoje ela é um pedacinho de mim, onde vou quero leva-la junto. E imagino sempre mais e mais aventuras ao lado dela. Nossa história está só começando…

[Autor do post: Mari Batistello]

Leia Também

12 Comentários

  • Responder Sahris 27/01/2011 at 16:12

    Oohh q historia fofa e linda mas um dia tambem vou ter a minha hostoria♥

  • Responder giulia 18/12/2010 at 03:41

    Achei sua história linda! só quem passa por coisas assim entende como um pedacinho de plástico pode nos ensinar muitas coisas! eu amo bonecas e compro sempre q gosto de alguma novidade.. não saio espalhando por aí, mas tbm não me sinto mal com isso! é um hobby e pronto! fotografar, cuidar, custumizar.. fazer com que elas virem verdadeiras personagens que participam da minha vida.
    E uma das coisas que mais me deram forças pra não me importar com o resto do mundo, foi esse site cheio de adultas que adoram Blythes! me orgulho disso aqui<3

  • 1 2

    Comentar