Histórias

História da Bruna e da May

29/08/2009 às 10:47

May Tudo começou com uma twittada da Mari falando algo sobre não acreditar que tinha gasto mais de 400 reais numa boneca. Achei aquilo tão surpreendente que passei a acompanhar o Flickr dela, só de curiosa. Vi toda a chegada da primeira doll, a Valentina, e desde então comecei a aprender cada dia um pouco mais sobre o fantástico e tão completo universo das Blythes.

Apesar de achar um absurdo gastar tanto com uma boneca, eu não conseguia parar de olhar acessórios e fotos das malditas. O tempo foi passando, eu entrei na faculdade de Jornalismo por hobbie e quando tive a oportunidade de escolher a pauta para uma grande reportagem, sugeri ao professor falar sobre as bonecas colecionáveis para um público adulto. Finalmente eu ia ter uma desculpa pra conhecer pessoalmente as Blythes. Entrei em contato com a Mari e fui então ao piquenique-encontro com as colecionadoras gaúchas para entrevistá-las.

May Achei as Blythes muito mais lindas pessoalmente! Cabeçudas? Que nada! Cabelos tratados, roupas mais bem feitas do que as minhas próprias. Eram tantos termos que eu não conhecia, senti que ainda havia muita coisa para descobrir. Me apaixonei a primeira vista pela Pepa, da Lu, e cismei que se fosse comprar uma Blythe, ela ia ser uma V-Smash. Como ela é um modelo antigo e muito querido, eu ia ter que esperar para ter uma. Mas esperar não é comigo! Encomendei então uma PWP, também ruiva e com um preço bastante acessível, no Mercado Livre. Não era pronta entrega, então fiquei mais ou menos um mês esperando em meio a fiscalização e demora dos Correios. Nesse meio tempo, consegui fazer com que a minha mãe e meu namorado aceitassem bem a idéia, e até ficassem também ansiosos pela chegada dela! Também foi o tempo de eu ler tutoriais de customização pra ter idéias de como eu gostaria que ela fosse, de pesquisar preços e comprar roupinhas.

Quando ela chegou aqui em casa, foi aquela festa. Mãe e vó querendo rasgar o papel do Sedex antes de mim e tirar logo ela da caixa. Vesti ela com todas as poucas roupas que eu já tinha e decidi que ela se chamaria May, por ter chegado no mês de Maio.

May Eu acho que demorei pra aceitar a idéia de comprar uma boneca. Logo eu, tão mão de vaca, que penso mais de duas vezes antes de comprar qualquer coisa. Tive inseguranças sobre o que iam pensar, o que eu ia responder, será que não era só um surto? Mas cada dia eu me convenço que não. Minha Blythe não é minha filha, minha Blythe não é uma diva. Ela não é modelo das minhas fotos, não é artigo de coleção e ela não vive numa casinha de bonecas. A May tem vida e personalidade própria e é minha companheira pra todas as horas, é um pouco da fonte contínua da minha criatividade e empolgação de criança. Eu me sinto muito feliz de ter ela, e ainda mais de saber que, por ser tudo tão recente, não tive nem 20% da diversão que uma Blythe pode proporcionar!

Minha opinião é de que não existe nenhum manual que fala sobre deixar de brincar depois de adulto. As responsabilidades não tomam o lugar da diversão, elas são apenas adendo, e é possível fazer as duas coisas até o dia que ficarmos bem velhinhos. Eu espero que quando esse dia chegar, eu tenha a May do meu lado pra lembrar de tudo que ela passou comigo e de quanta coisa e pessoas legais eu conheci através dela.

Leia Também

10 Comentários

  • Responder Rafaella 17/04/2011 at 10:41

    Tô ADORANDO as histórias dessas “zoiudinhas”!Pena que ainda estou tentando convençer a minha mãe a me dar uma Nostalgic Pop…Quero muito!!!!!!!!! :20:

  • Responder BRANCA 19/06/2010 at 19:07

    Bru, também pensei muito antes de comprar a Lila, afinal é um bom dinheiro… Mas, está valendo a pena, e vou mandá-la para o SPA da Gô Maia. Sou muito solitária, tenho problemas com relacionamentos, e o mundo das Blythes vem me proporcionando meios de me relacionar mais e melhor com as pessoas. Adorei conhecer a sua história.
    Beijinhos para você e a May ^-^

  • Responder Tamara Dantas 19/04/2010 at 08:20

    LeHRamireZ em 19/04/2010 às 00:32 disse:

    Oie!1Gostaria de saber:como posso mandar para o WLB a história da Debby comigo?
    bjinhs

    Você só precisa enviar a sua história (e da sua primeira Blythe) anexando algumas fotos. Também precisamos de alguns dos seus dados para um cadastro no site: nome, email, flickr, site, uma breve descrição sobre você e uma foto sua. Pode enviar tudo para contato@weloveblythe.com.br 😉

  • Responder LeHRamireZ 19/04/2010 at 00:32

    Oie!1Gostaria de saber:como posso mandar para o WLB a história da Debby comigo?
    bjinhs

  • Responder Bruna 31/01/2010 at 16:27

    vanessa em 10/01/2010 às 18:29 disse:

    oi! eeu vejo fotos da may no seu flickr faz 3 dias! e a may é muitoo fofa, ela até me inspirou á pedir uma Pow Wow Poncho de niver para o meu pai *>* e se eu conseguir a minha cabeçuda ,espero que ela e a may sejam amigas, bjus!

    Oi Vanessa!! Olha, que legal! Espero que teu pai te dê uma PWP de presente! Ela é muito fofinha! Me avisa se você conseguir ela, a May adora conhecer novas amigas! haha Beijos!

  • Responder vanessa 10/01/2010 at 18:29

    oi! eeu vejo fotos da may no seu flickr faz 3 dias! e a may é muitoo fofa, ela até me inspirou á pedir uma Pow Wow Poncho de niver para o meu pai *>* e se eu conseguir a minha cabeçuda ,espero que ela e a may sejam amigas, bjus!

  • Responder Nina 11/09/2009 at 19:29

    Que história linda! E sua May maravilhosa!

    Bjs!

  • Responder Adri (Nadeshiko) 30/08/2009 at 09:03

    tem como não se apaixonar? linda sua historinha, bruna! may é linda!

  • Responder Tatiana Castro 29/08/2009 at 13:51

    Amei a história, Bruna!!! Obrigada por dividir <3

  • Responder Aninha 29/08/2009 at 11:44

    É uma fofa! *-* Estou a ponto de enlouquecer esperando meu cartão chegar pra poder encomendar a minha :31: rsrsrs Só preciso de um tuto/conselho pra conseguir fazer o pessoal aqui aceitar bem a idéia, porque vai ser difícil! hahaha
    Beijos :*

  • Comentar