Histórias

História da Tati e da Valentina

24/01/2010 às 22:41

ValentinaEla terá que ser ruiva bem laranja e sardenta“.
Esse foi o primeiro pensamento que tive quando decidi comprar uma Blythe. Desde que me conheço por gente, sou admiradora incondicional dos ruivos, torço o pescoço na rua quando vejo uma pessoa ruiva passar. Tem uma menina aqui no trabalho que deve pensar que sou apaixonada por ela, pois toda vez que ela passa, paro o que estou fazendo para olhá-la.

Tendo tomado esta “difícil” decisão, de como a minha primeira cabeçuda seria, parti para o flickr pesquisar os modelos, mas não estava entendendo nada daquilo, era nome demais, sigla demais, fotos demais…. Então escrevi no campo de pesquisa “blythe redhead” e encontrei a perfeção nesta foto: www.flickr.com/photos/moline/2230844613, não conseguia pensar em outro modelo que não fosse este (o qual ainda nem sabia o nome). Perguntei em uma comunidade do flickr quais eram os modelos ruivos e as meninas foram super legais me dando as dicas, descobri que a sardenta linda era o modelo V-Smash e a saga começou em busca de uma com um preço legal, encontrei uma que tinha a franja cortada e os cabelos aparados, mas não gostei, queria 0km.

Valentina Neste meio tempo uma pessoa mais-do-que-querida, que mora na mesma cidade que eu, me adiciona e a primeira foto da galeria dela era uma sardenta, mas de cabelo vermelho. Era a e a garotinha vermelha era a cogumela Triskle, uma PCM linda, que agora se chama Clementine e mora com a , outra pessoa querida que conheci nas andanças pelo flickr. Foi como mostrar doce pra criança, perturbei a diariamente até que ela pudesse me encontrar para eu conhecer a sardenta, a primeira Blythe que peguei na mão!!! Junto eu também conheci a minha afilhada Bic. Lindas, maravilhosas, mas a laranja sardenta ainda tirava a minha concentração e depois de muito pesquisar, com a ajuda da , encontrei a VS com um preço bacana com a Helo.

Agonia, insônia, unhas roídas, tecla F5 gasta de tanto atualizar na expectativa da chegada de um email dizendo que a laranjinha tinha chego… 10 dias depois ela estava aqui. Quando o Sylvio (marido da Helo) entrou na sala onde eu trabalhava, abri um baita sorriso que ele até ficou sem graça. Segurei a ansiedade e só abri a noite no consultório da faculdade. Fiquei maravilhada, no mesmo instante ela me hipnotizou e até hoje, para mim, ela é a Blythe mais perfeita que existe.

Valentina A primeira é sempre a primeira!!! Valentina é minha pequena adorada!! Mas sempre me disseram que quando a primeira Blythe chega a gente não quer parar mais e vai aumentando a família, só não sei se essa teoria se aplica a mim… Depois que a Valentina chegou (a história do nome dela está aqui) eu conheci muitos outros modelos de Blythe, mas não consigo ter o encanto que tenho nela por outra, parece que sempre falta alguma coisa (normalmente falta cabelo, porque, cá entre nós, a VS é MUITO cabeluda). Quando um modelo é lançado eu acho lindo e quero, mas depois vou pensando, vejo que nada se compara a Valentina e desisto. Já tive uma PD Adorable Aubrey, linda, mas que ficava “apagada” ao lado da Vale. Agora estou com uma MWS, igualmente linda e que veio pra ficar, mas o encanto é diferente. Sem falar que na Valentina eu não mexo!! Ela brilha demais, é terrível fotografá-la sem que eu saia refletida na testa, mas não tenho coragem nem de passar um spray matte, quanto mais de abrir e mexer nela toda, vai ficar eternamente stock (só tirei o blush, não gosto, e o eyechip rosa, porque ninguém merece aquilo).

Valentina é uma mocinha doce e meiga, com o ombro sempre disponível para o que der e vier. Adora viajar e tem épocas que passa mais tempo fora do que em casa, já foi para o Planalto Central, para a casa da Dinda e para a casa da Sabrina, só ainda não foi para a Duda, porque não foi convidada, mas daqui a pouco ela aparece por lá também.

Essa Laranja trouxe um encanto especial para meus dias e também a oportunidade de conhecer pessoas fantásticas perto e longe daqui da Terra dos Pinheirais. Grandes amigas, que têm um lugar especial no meu coração.

Leia Também

5 Comentários

  • Responder Milla 14/03/2011 at 02:08

    Que historia linda!
    concordo com vc quando diz que depois da primeira a gente não quer parar mais rsrs,a minha ainda nem chegou e ja to pensando em como conseguir a segunda 🙂

  • Responder Mell 29/01/2010 at 11:25

    aaah q linda historiia :20:
    eu amei a blythe tbm a partir do momento que eu vi uma foto no blog de uma garota :19: é meu sonho de consumo, mas infelizmente não tenho poder aquisitivo suficiente para comprar uma, qm sab uma usada, mas isso ia levar tempo! Parabens tatiana, sua menina é a coisinha mais fofa do mundo :12:
    Beijinhos :*

  • Responder Joy 26/01/2010 at 09:14

    Pena que quando conheci a Tati, Valentina estava viajando 🙁
    Eu achei a sua MWS cabeluda.. ainda to esperando pra ver a Valê 🙂

  • Responder Pink_Shay 26/01/2010 at 00:31

    Weeee adooorooo, a Vale adoro a comadre Tati, adoooorei a Historia =)
    beeeijos pras duas =*

  • Responder Duda Pipper 25/01/2010 at 07:24

    Linda história tati comadre!! 🙂
    O mais legal é que pude te conhecer e assim como vc disse, encontrei tbm outras pessoas fantasticas no mundo das blythes, é maravilhoso! 🙂 Sem contar as filhotas lindas, umas mais levadas outras menos, rsrs

    Ahhh agora o mundo inteiroooo vai saber dona tati que eu nao convidei a Valentinaaaaaa! To até com vergonha. :p

    Pessoal vou deixar registrado que a Valentina esta viajando, e vou entrar em contato onde ela esta hospedada e ordenar que ela venha direto para minha casa, hehehehehe

    beijos!! 🙂

  • Comentar